Artigos
Sugestões para a qualidade de aplicação do verniz UV em calandra

 

  1. UTILIZE O PAPEL ADEQUADO

Para obter excelente brilho, é preciso utilizar um papel que não absorva o verniz aplicado, ou seja, com baixa porosidade. O melhor papel para a aplicação de verniz UV calandra é o Couché Brilho, que é um papel de baixa porosidade.

Se o impresso foi impresso em papel macro-poroso, recomendamos a aplicação de verniz de máquina (offset) ou primer para selar a superfície, desta forma o verniz UV não será absorvido pelo papel, melhorando o acabamento.

A absorção de verniz pelo papel, pode ser notada na diferença de brilho entre as áreas brancas (sem impressão) e as áreas impressas. Com certos tipos de papel essa diferença é tão grande que pode até mesmo inviabilizar a aplicação.

 

Para minimizar o efeito de absorção do verniz, regule a máquina da seguinte forma:

-Reduza a pressão dos rolos de camada, para aumentar a camada aplicada

-Reduza a pressão do rolo inferior, também para aumentar a camada

-Acelere ao máximo as velocidades da calandra e ainda mais da esteira da curadora, observando apenas o limite da cura, ou seja, certifique-se de que o verniz está curando. Acelerar a velocidade da esteira fará com que o verniz seja curado antes da possibilidade de ser absorvido pelo papel. O fator tempo é fundamental na aplicação sobre substratos macro-porosos. Curadoras com esteira muito longa, acima de 3m, favorecem a absorção do verniz, devido ao maior tempo que o verniz fica em repouso sobre o impresso. O comprimento de esteira ideal é de 2 a 3m antes da cura.

-Desligue totalmente o aquecimento do verniz, para que o verniz permaneça na sua viscosidade máxima.

-Se o problema persistir, substitua o verniz normal (Com viscosidade de 20 a 25 segs em copo Ford IV) para um verniz de viscosidade superior, ou seja, mais grosso ou viscoso. A maior viscosidade do verniz, também reduz a absorção do verniz pelo papel.

-Uma última solução, extrema, para evitar a perda do material impresso, é passar duas vezes pela calandra. Essa solução tem o inconveniente de aumentar o custo devido à partida dobrada.  

 

Para evitar a última alternativa, recomendamos sempre escolher papel de melhor qualidade, para um acabamento de qualidade. Se a sua empresa é prestadora de serviços em acabamento,  e a  escolha do papel não estiver sob a sua alçada, faça uma visita ao seu cliente e apresente a sua dificuldade, recomende outro tipo de papel, ou em última instância, recomende outro tipo de aplicação, como laminação brilho ou plastificação.

 

Substratos macro-porosos não são recomendados para aplicação de verniz UV.

 

  1. ATENÇÃO PARA AS CORES ESCURAS

As cores offset escuras tendem a ser mais oleosas na sua formulação, gerando problemas de aderência ou rejeição do verniz UV. Certifique-se que a tinta esteja bem seca antes de aplicar o verniz, pois do contrário poderão ocorrer problemas de aderência.

 

Utilize tintas de melhor qualidade, que não possuem tanta cera na formulação ou aplique verniz de máquina para selar e preparar a superfície para a aplicação do verniz calandra.

 

  1. GRAMATURA MÍNIMA

Para aplicação de verniz calandra, nunca use papel com gramatura inferior à 90g/m2.

A aplicação em papéis com gramatura de até 75g/m2, é possível, mas a regulagem é difícil e exige experiência do operador.

 

  1. VINCO SOBRE VERNIZ

Se o material será vincado, na grande maioria dos casos não há problema, pois o verniz calandra deposita uma pequena camada, que é flexível e pode sofrer vinco posterior, no entanto recomendamos que se façam testes prévios para evitar trincas ou rachaduras nas operações subseqüentes de acabamento.

 

  1. REDUZA O TALCO

A calandra IMAH possui sistema de limpeza contínua do rolo aplicador, que reduz consideravelmente as manchas causadas pelo excesso de talco sobre o impresso, mesmo assim, recomendamos que se reduza ao máximo o uso de talco na impressão, pois podem surgir manchas ásperas devido ao excesso de talco sobre as folhas.

 

  1. NÃO REFILE

A calandra não precisa de registro ou margem de pinça, mas precisa de uma margem para uma marca de descolamento, conhecida popularmente por “cobrinha”, que é um excesso de verniz provocado pelo descolamento do rolo aplicador. Essa marca sempre fica fora da área de corte e portanto não prejudica o acabamento final do impresso.

ATENDIMENTO
  • 41 3732-1266

  • Rua Salgado Filho, 2440
    CEP: 83324-080
    Pinhais-PR